terça-feira, fevereiro 3

Dois anos de Pedro

E eis-me aqui, dois anos depois a escrever sobre ele. Dois anos e um dia, vá!

Ter filhos é definitivamente uma montanha russa. Um atropelo de emoções que não nos pode deixar iguais. Da felicidade extrema da brincadeira ao desespero extremo da rebeldia. Da calma extrema do sono profundo ao terror puro e duro porque de repente acordamos e eles não conseguem respirar. Do cansaço extremo que nos leva às lágrimas à sensação de poder total que um beijo e um braço apertado trazem. São anjos e demónios, guerreiros e frágeis donzelas. E todos os dias são mais um bocadinho.
O que eu sinto é que nestes dois anos o Pedro tem sido uma paixão crescente. Quando ele nasceu, é óbvio que eu faria fosse o que fosse por ele, mas era puro instinto de protecção de fêmea, suponho eu, porque na realidade eu tinha ali um bebé que não conhecia. Um ser totalmente novo e desconhecido para mim, uma incógnita. Só que desde esse primeiro dia e todos os dias o Pedro está a crescer como pessoa. É literalmente uma "pessoinha" a formar-se e a definir-se, dia a dia, e isso é fascinante. E todos os dias o Pedro nos mostra virtudes e defeitos que fazem com que nós o conheçamos um pouco melhor e nos apaixonemos um pouco mais. É bom!
Suponho que isto terá tendência a diminuir, mas até agora é uma descoberta diária, para o bem e para o mal. Nas últimas semanas começamos a conhecer o monstrinho birrento e violento que aparece em flashes quando não lhe fazemos a vontade. Não é a melhor das visões, mas é só mais uma de muitas fases... haja paciência para a ultrapassar!

Acho que os pais têm em geral expectativas a mais para os filhos. Acho que não as devíamos ter, mas parece-me difícil. Se quisermos filhos perfeitos, educados, inteligentes, meigos, pacientes, amigos, etc, vamos sempre de alguma maneira sair decepcionados. Por mais que queiramos eles não são o que imaginamos, são o que são. Felizmente...!

6 comentários:

BlueAngel disse...

Parabéns ao Pedro e à mamã babada!!! :-)

Cenoura disse...

Parabéns ao Pedrinho e à sua mãe babada. Dois anos passam, de facto, num instante! O meu mais velho já tem 10 e parece que foi ontem...
;)

Flor disse...

Como o tempo passa... Parabéns ao Pedro e aos papás.
Bjs

fantasma disse...

Está tão crescido! :) Parabéns de novo :)

Vinícius disse...

Parabéns ao Pedro...e aos pais também pois sem eles o pinga amor não vinha para quebrar corações...

Rosa disse...

Dois anos? Até para mim, que não te conheço de lado nenhum, parece que foi ontem!
Parabéns :)