quarta-feira, julho 12

I´m no drama queen. OUVISTE??

Isto dos blogs é engraçado. Às vezes levam-nos a sítios e a tempos que não visitávamos há muito. Outro dia, numa das deambulações de blog em blog, fui dar com um blog (um não, até vários!) de uma antiga paixão de adolescência. Claro que daí a voltar aqueles momentos foi um salto.
Nunca fomos namorados. Ele era girito, mas mais do que isso, era um gajo muito interessante e com muito estilo. Conhecemo-nos através de um amigo comum, e a partir daí nas raras vezes que nos víamos (encontros mais promovidos por minha iniciativa, diga-se de passagem!), não raramente acabávamos enrolados nalgum canto mais obscuro (mais por iniciativa dele, diga-se de passagem!). Mas a nossa amizade colorida não passou disso mesmo, uma amizade bem colorida. Do meu lado a “paixonite” era evidente, mas pelo lado dele, nunca soube bem o que era. Mas isto veio-me tudo à memória porque as últimas recordações que tenho dele enquanto a nossa amizade ia seguindo mais ou menos indefinida são de ter ficado irritadíssima, e essa irritação nunca ter sido extravasada, e por isso encerrada. É que o rapaz, numa das últimas vezes que nos vimos nessa época, não atravessou a rua para me vir falar porque ia com a namorada nova e teve medo que eu desatasse a chorar e fizesse uma cena! Ó valha-me a Santa!! Quando o nosso amigo me disse isto, eu fiquei para morrer de tão irritada. Do alto dos meus 16 anos vividos;), só conseguia pensar, mas o gajo é parvo ou quê?? Não me conhece, não me conhece MESMO... acha que eu ia desatar a chorar!?! Grande bruto! Mas... mas... mas ia chorar porquê? Fazer uma cena??!?
É que uma gaja tem o seu orgulho, e por mais que eu ficasse chateada, alguma vez eu ia fazer uma cena? E chorar então... é que nem pensar! Eu nunca fui dessas paneleirices de chorar por este ou por aquele, mas acho que mesmo que fosse nunca iria chorar em frente ao moço só porque o rapaz tinha arranjado uma namorada e por isso se me tinha acabado a chucha!! Mas pronto, a verdade é que mais tarde quando nos voltamos a encontrar, eu já com namorado novo, e ele também, nunca lhe disse o quão irritada tinha ficado por saber que ele pensava que eu era uma parvinha, e que parvo era ele se achava isso!!!
Não faz mal, fica aqui dito agora, pode ser que me passe a irritação;))

14 comentários:

fantasma disse...

Devias era ter dito isso no blog dele!!! :op
Engraçado, ires dar com isso. E realmente lembramo-nos de cada coisa... Agora fizeste-me lembrar uma paixoneta que tive por um colega, lá pelo 8º/9º ano, ainda houve ali uns amassos mas ele nunca correspondeu à minha paixão assolapada... Sniff.... ;o)
Chamava-se Emanuel. Nós chamavamos-lhe Néné! Nooooojo!

Sofia Cavaco disse...

É isso mesmo! Força rapariga!

Ai meu Deus!.... a adolescêcnia tem com cada uma! :D

BlueAngel disse...

Tb é possível que ele passe por aqui tal como tu passaste por lá! :-)

Joana disse...

bahhhh, forgive and forget! Bem, no meu caso nao ha muito forgive-tenho que confessar que no meu caso ha um certo prazer sadico quando descubro as belas pecas com que acabaram algumas das pessoas que me deram com os pes. Normalmente as gajas mais galinhas, desenxabidas e insonsas que Deus pos no mundo...nunca percebi muito bem a saida que esse estilo de mulher tem. Ou melhor, percebo muito bem: e a costumeira falta de confianca dos homens

Joana disse...

Nene, fasntasma? REWALMENTE E MUITO MAU
;-)

Irene disse...

E eu já fiquei de bom humor.
É bom relembrar certas paixonetas que tivemos e pensar o quão ridiculas certas situações foram.
É engraçado pensar no passado.

Patrícia disse...

Realmente ó Fantasma... Néné é bom, é mesmo muito bom;)) Ainda bem que não foste correspondida;)

Alexandra disse...

Ahhhh, nada como tirar velhos fantasmas do armario e dar-lhes uma boa limpeza :)

guga disse...

Eu tinho explicado tudo muito bem no blog dele para ele perceber que nem todas as gajas são parvinhas.

bjs Sandra

Flor disse...

Com sorte, ele também vai encontrar o teu blog e ler esta entrada :-)
:-*

fantasma disse...

Estão-me a imaginar a apresentar: este é o meu namorado/noivo/marido, o Néné?!
;op

Loca disse...

Drama queen ... ahahah, tu? Gostava mesmo de te ver a fazer uma cena de choros e arrancar os cabelos por veres o gajo com outra, mas é que ADORAVA, nem consigo imaginar.
:))

O Mafarrico disse...

Os homens (também me refiro aos rapazes) subestimam-nos sempre. Vivem na falsa ilusão de que somos mais frágeis e que choramos por tudo e por nada. Se há coisa que eles mais temam é uma crise de choro, essencialmente porque não são capazes de perceber a razão das lágrimas. Quando tentam perceber, sai-lhes geralmente o tiro ao lado... E acabam por fazer essas figuras de idiotas.

É claro que, como diria Mark Twain, todas as generalizações são perigosas... até mesmo esta! Mas fica a minha anterior ideia como apanhado geral, 'tá?

Felizmente, na maioria dos casos, a adolescência não dura sempre. Se bem que algumas pessoas que conheço me demonstrem que não são raras as excepções à regra...

Anónimo disse...

That's a great story. Waiting for more. Cheap calls to moldova from london Fitness industry growth 2004 and 2005